sexta-feira, 16 de abril de 2010

Poeta Geraldo Pereira e a homenagem

O poeta goiano Geraldo Pereira em seu livro Pescando Versos Graúdos em Águas Goianas(2009) realiza uma homenagem poética a vários autores goianos (Emílio Vieira, Ester Casimiro, Gilberto Mendonça Teles), dentre eles, eu. Eis a transcrição da pescaria poética que o Poeta pescou nas minhas obras Verso e Reverso (2003) e Muito mais... (2005):

E a Poetisa MARIELLE SANT’ANA,
Com seu Verso e Reverso, constrói o Universo
Com Muito Mais... mente sana.

Ela não quer nada mais do que dar um “Sentido” à vida,
Não almeja mais do que viver a vida
Guiada pelo amor, na mais perfeita sintonia
Com a poesia: “A vida foi feita para viver,
e pra viver tem que ter vontade
”.

De bem com a vida a Poetisa não finge, sente,
Não mente o que sentem coração e mente.
E o seu sentir dá sentido aos que não sentem.
Ela diz: sentem aqui que vou iluminar os seus caminhos
Para seguirmos juntos, guiados pelo brilho da poesia!
Mas, primeiro, põe todos a pensar:
- “Qual é o sentido da luz? /O sentido da luz é bem simples:
É só ter amor no seu interior, / Pois a luz é o próprio amor
”.

O amor é lente de alto alcance,
Amplia a visão dos olhos e do coração
- “E quando surge o amor, / eu fico assim:
sem achar nada, / eu acho tudo
”.

Não obstante o caos, o cão a ladrar nas veias do mundo,
Com seus sentimentos poéticos ela metamorfoseia a dor em amor
E nos mostra que “O mundo é uma arte
E “Na arte expressamos tudo:
Desde os nossos sentimentos / A nossa visão de mundo,
Como é bom sonhar e voar / E a vida retratar!


E se o mundo fermenta no seu seio a guerra,
E amamenta a humanidade, a terra, com horror,
Ela nos indica o caminho com “Muito mais...” amor,
Com muito mais paz:
A paz é muito mais do que bandeiras brancas,
(...) / A paz depende de nossas ações:
(...) / é muito mais do que palavras bonitas,
é muito mais do que textos e poemas”; “paz é você que faz
”.

E como “Navegar” é “Preciso” e viver é mais que preciso,
Precisamos sonhar e viver. Construir o mundo,
Navegar no oceano dos sonhos e não viver num sono profundo.
Mesmo que, na realidade, a realização do sonho
Seja como “A procura de um agulha no paiol,
Em uma caça às cegas
”, a Artista vai à luta,
Pois sabe o que quer: “Almejo os raios do sol
Que a manhã não me nega
”.

Os seus “Versos normais” são “Só amor”.
São versos compostos para preencher o “Vazio” e aquecer o frio.

Ela navega no oceano do seu “Ser
Na “Busca ideal” da “Liberdade”:
Irei contra o estabelecido / Buscando o ideal”;
Não é a forma que importa, / E, sim, a liberdade de pensar”.

Do “Espelho” da sua alma ela reflete a essência da vida – Poesia:
O sentido da vida é ter amor...
Amor no que pensa, amor na ação,
Amor no que fala, amor no coração
”.

Dentre os seus “Pensamentos importantes
Estão os de se ter “Amizade de verdade
E muito “Amor...” para toda a humanidade:
A mor é o sentimento
M ais maravilhoso,
O mais belo, o mais sublime e
R adiante na vida
”.

Assim são os seus “Sonhos de criança”:
Os sonhos de criança / São simples esperança”.

Um comentário:

  1. Falar de Marielle Sant'Ana e não falar de poesia..
    não é falar de Marielle :)

    ResponderExcluir