segunda-feira, 9 de maio de 2016

Perda vitoriosa


Foi dado o abraço apertado
guardado e aguardado há anos.
E toda aquela sensação molhada
desconfortável passou.
Fiquei sequinha em folha.

Amei você sempre em pensamento,
é verdade.
E a grandeza do seu ego
acabou com meu pensamento.

Agora quando te vejo, não te enxergo.
Escuto, mas não te ouço.
Toco, mas não te sinto.
Era para ser sintoma de paixão,
mas é a mais pura e verdadeira indiferença.

Ontem queria ser mulher o suficiente para você.
Hoje você não é homem o suficiente para mim.

Queria fazer meu corpo e alma sentir
cada gota de amor romper, irromper, corromper
todo o campo das minhas ideias.
Aí, os dados que lancei no jogo
inverteram minha sorte.
Azar o seu. rs

BIONANOTECNOPOESIA

LUTO

Meus sentimentos.

ARROGANTE

Arrgh.
Arrote sua ideia
Arrogante.

REALIDADE DA EXPECTATIVA

Ele declarou o que sentia.
Ela declarou o que sentia.
A felicidade nada a declarar.

ARREPENDIMENTO

Era pouco e se acabou.

BEM-CASADO

Sem beijinho, nem bombom. Acabou tudo.

SALDO NEGATIVO

0 (zero) killers. OK.

MESTRE

O Amor sempre nos ensina. Mesmo quando falta.

PALAVRAS FINAIS

Ah cansei. Eu vou ler meus livros... e tchau.

E O SHOW TEM QUE CONTINUAR

Song 2.
 


ALEA JACTA EST

...

Ariel


Acordei para este mundo de novo
e você ainda não está aqui...
Quantas vezes terei que viver este sonho
até que tudo se torne verdadeiramente real?

Aceitei a lógica operacional dessas nuvens
Imprevisíveis, os tempos são outros.

Sei que alguém transformou água em vinho,
mesmo assim, todo aquele vermelho derramado não foi o suficiente.
E a cada gota ofertada aos deuses, uma rosa desabrochou.
A essência de cada ser humano, apenas cinzas.
Estou queimando violentamente, eu sei e isso dói.

A violeta mensagem já foi dada, não há mais nada a fazer.
Qual é a verdade que habita em seu coração?
Somente isso pode te iluminar na solidão.

As armas da libertação já foram forjadas.
Fogo, martelo e aço.
A salvação que temos para hoje sempre nos mata.

Puro, púrpuro puro.
O Sol canta, no início e no final de tudo, uma mesma canção.
A pele se aquece, mas não se esquece.

Mil e uma atrocidades genocidas cometidas.
Todos inocentes como bruxas nas chamas da purificação.
A História, eterna desculpa.
Não sabem o que fazem.

Fodam-se.
Não há perdão para a falta de amor no mundo.
Por isso, estou aqui te esperando no horário de sempre.

O que sinto não é da sua conta


Algo guardado no meu peito foi roubado. Está um vazio. Estranho. Era algo tão valioso, lindo e caro o que eu tinha para presenteá-lo. Estava lá o tempo todo, mas, puft!, agora não está mais aqui. Você me deu tantas raridades de forma gratuita, só queria ser recíproca. A dívida acabou, mesmo eu possuindo, agora, toda a riqueza semântica. Eu, realmente, queria te pagar por tudo o que você me fez. Poesia por poesia. Mas a atual condição abusiva e exploratória de pagamento me deu o direito de não sentir mais nada por você. Nada sinto, nada oferto. Devo muito a você, só que os créditos estão todos contigo. Eu, mesmo nada lucrando com isso, confesso que ainda gostaria de ter aquilo guardado no peito. Depositei tantas expectativas. Só que, no jogo dos pesos, as medidas não são mais as mesmas. Outras cotações, outros valores. Se não tenho mais aquilo que me foi retirado, todo o peso dos metais preciosos não ditos saíram da minha boca. Sem mais nenhum arrependimento, descanso em paz. Comprei a salvação às custas da minha própria vida. Melhor investimento que poderia ter feito. A sustentabilidade dessa conta toda é a leveza da alma. Com o espírito livre, vivo sem economias.

domingo, 1 de maio de 2016

Ideal rompante



A porta está aberta. Recebi o diploma pelo mestre. Agora é ir além.