segunda-feira, 13 de julho de 2009

Flashes e eu-lírico

Era uma vez... Era uma vez não! Isso não é uma história da Carochinha ou conto de fábulas. E nem vai ter uma lição moral a la Esopo. Não vamos restringir a quantidade, pois estas histórias ou estórias, como preferir, podem acontecer várias e várias vezes.

Num belo dia... Nossa, como assim, “num belo dia”? O que seria um belo dia? Um dia ensolarado, como seria mais um dia de Sol em Palmas, chegando aos 40º C? Um tempo nublado é tão lindo... Diminui as chances de erupções cutâneas e insolações. Dias nublados são muito bons para tirar fotos, pois a luz é mais amena, não é uma luz dura como num dia excessivamente radiante. Dia de chuva que não é legal, pois estraga a chapinha... Mas, sem fenômenos pluviais, a vida no planeta seria difícil. Então, que os ciclos se renovem!

Pois, então, o que eu ia contar mesmo no início disso tudo? Ah, sim, eu ia falar sobre o caso da princesa e do príncipe... Um caso de drama, verso e prosa também, é lógico!

Pensando bem, vou deixar para contar isso outro dia. Vou ter que ir voando para a Terra do Nunca, mais conhecida como Neverland nos meios midiáticos. Nunca vi um festival fúnebre tão demorado assim. Se não fosse a morte do rei do pop, Michael Jackson, Olodum nem estava no meio.

Vida de paparazzi não é brinquedo, mas, porém, contudo, todavia, me divirto muito! Let’s go! Oh, yeah!

6 comentários:

  1. eh bem tenso se escolher o dia perfeito !!
    já que nos humanos nunca estamos satisfeitos com o que temos ...


    o dia lido de palmas quase 40ºC seria bem melhor a beira de uma cachoeira com a agua fria .. e algumas latinha

    o dia chuvoso seria perfeito embaixo do coberto com alguem ^^


    issu tudo sim seria realmente bom !!
    velorios sao velorios sempre demorados ...

    mas prefiro ficar no meu sem o oldodum .. e ser cremado ...

    e tb ter uma festa ....

    ResponderExcluir
  2. Você sabe que não gosto do seu estilo de escrever... uahauhauha
    mas como sempre me pede pra comentar, tô comentando.
    Tenta rodear tanto numa coisa só, seja mais simples e direta.
    Pelo menos é assim que eu gosto, mas tem quem goste dos seus textos, sempre tem!

    bjo

    ResponderExcluir
  3. Se fôssemos tão críticos com nossos próprios textos quanto somos com os dos outros, talvez excluíssemos nossos blogs. =P

    ResponderExcluir
  4. Ahn, podia ser em Forks, numa das tremendas chuvas que só acontecem lá. Ou, gosto muito do teu jeito de escrever... criativa... bem legal... =)

    ResponderExcluir